23 de abril de 2014

As Aventuras de Peabody & Sherman (2014)

Talvez ainda seja cedo para elegermos os favoritos do Oscar 2015, mas pela qualidade gráfica e do roteiro pode-se afirmar que Peabody & Sherman ao menos aparecerá no telão do Dolby Theatre como um dos candidatos ao prêmio de melhor animação. Este ano ainda teremos o lançamento de muitas obras, como o filme dos Minions, os ajudantes amarelos do Meu Malvado Favorito, teremos também a aposta da Disney Aviões 2 e para os fãs de stop motion estreará The Boxtrolls, do mesmo estúdio de Coraline e Paranorman. A Pixar, séria concorrente aos prêmios deixará de lançar filmes este ano, desde 2005 que os estúdios de Toy Story e Procurando Nemo não ficavam sem um laçamento, depois de enfrentar problemas com a produção de The Good Dinosaur sua data de estreia foi alterada para 2015.

Peabody e Sherman no Egito

É impressionante o fascínio que as animações causam nas crianças, levei meu filho de cinco anos para assistir Peabody e Sherman e, como nos é de costume, adquirimos um álbum de figurinhas da Panini após a sessão, através dele e com ajuda do desenho tornou-se possível a introdução de histórias aparentemente chatas e difíceis de serem transmitidas aos pequeninos, que além de tudo se dispersam com facilidade. Dessa forma nos enveredamos no enredo da animação por terras gregas a bordo do Cavalo de Tróia, conhecemos a Itália de Da Vinci voando em um de seus inventos e entremeio a Revolução Francesa somos surpreendidos pela ironia de Robespierre condenando os protagonistas à guilhotina, sem contar a introdução ao mundo mágico da ficção científica e os tributos cinematográficos, como Spartacus, do mestre Kubrick e De Volta para o Futuro.

Peabody e Sherman em Tróia

O diretor Rob Minkoff, que dirigiu a obra-prima O Rei Leão, sucesso da Disney nos anos noventa, recebeu o roteiro de Craig Wright que por sua vez se inspirou no desenho de televisão As Aventuras de Rocky & Bullwinkle. Produzido pela DreamWorks Mr. Peabody & Sherman (homônimo em Portugal; no Brasil recebeu o nome As Aventuras de Peabody e Sherman) introduz as crianças e seduz os adultos em viagens no tempo. É uma aula de história e também de arte, calcado em um mundo fantástico no qual um cão (Peabody) extremamente inteligente, o mais inteligente do mundo, constrói uma máquina do tempo e adota uma criança (Sherman), Peabody e Sherman nos apresenta uma trama repleta de citações científicas, históricas e cinematográficas. A Visão Compartilhada descrita por Peter Senge para o mundo corporativo e expressa de forma inconfundível pelo escravo insurgente romano Spartacus é abordada de forma bem humorada o que ocasionou risos incontidos na sessão que assisti. Teorias como Relatividade de Einstein e os Buracos de Verme de Stephen Hawking são utilizadas para viabilizar os propósitos do roteiro.

Confira o trailer:


Cedo ou não para o Oscar o fato é que estamos diante de uma obra memorável e sem dúvida uma das melhores dos últimos tempos, esperemos que Minkoff não leve mais vinte anos para nos brindar com outra grande produção.

Que o cinema esteja com vocês!


As Aventuras de Peabody & Sherman (2014) on IMDb