9 de abril de 2014

Frozen (2013)

A animação da Disney tornou-se a mais rentável de todos os todos os tempos ultrapassando a marca de 1 bilhão de dólares em bilheterias, ficando a frente de Toy Story 3 e presente na lista das dez maiores bilheterias de todos os tempos. É também uma das mais premiadas e a primeira animação da Disney a receber um Oscar desde que este foi instituído em 2002. Ainda não é uma obra genial, carrega muito da magia dos contos de fadas do criador e idealizador do estúdio Walt Disney, mas é um grande passo para este que já foi o maior e bem sucedido estúdio no ramo de animação, perdendo muito espaço para a Pixar e agora para a DreamWorks e Sony que investiram com peso nessa área. Frozen destaca-se também pela alta qualidade técnica e roteiro original, ainda que inspirado na obra de Hans Christian Andersen A Rainha da Neve, traz como grande sacada um boneco de neve que gosta de abraços quentinhos e ama o verão.


A Disney deixou de lado os preceitos básicos que a acompanham e, assim como fez em Detona Ralph, apresentou-nos uma história criativa, tal qual a Pixar vinha realizando ao decorrer da década passada. Se os críticos são taxativos em comparar Pixar e Disney é pelo fato da primeira ser a referência atual e a última a referência de tudo que veio posteriormente a sua criação. E apesar da Disney ter adquirido a Pixar em 2006 as duas realizam trabalhos distintos, com exceção de Aviões da Disney que é uma clara cópia de Carros da Pixar. Frozen marca a ressurreição dos Estúdios Disney e é comparada muitas vezes com O Rei Leão marcando uma geração e agindo como referência até os dias atuais.


Frozen narra a história da princesa escandinava Elsa que possui o poder do gelo. Enquanto brincava com sua irmã Anna faz com que esta sofra um acidente desencadeando um longo período de reclusão que termina quando Elsa se torna rainha. Durante a cerimônia ela congela a cidade sem querer e foge para as montanhas. Sua irmã parte em uma jornada para trazê-la de volta, no caminho se junta a Kristoff um ermitão do gelo que ajuda na busca por sua irmã. Junta-se a eles também o boneco de neve Olaf dublado por Fábio Porchat. Em seu primeiro trabalho como dublador, é claro que o resultado não é dos mais perfeitos. A dublagem soa meio robótica pelas pausas e andamento moroso, quase que programada, mas é garantia de grandes risadas pelas situações cômicas em que se mete.



Além do Oscar de melhor animação Frozen recebeu o prêmio de melhor canção por Let it Go interpretada por Demi Lovato. Recebeu também o Globo de Ouro e o Bafta de melhor animação, prêmios recebidos pelos diretores Chris Buck e Jennifer Lee que é também foi a roteirista. Quem assina a produção executiva é mais uma vez John Lasseter, que garantiu um lugar na história cinematográfica da animação.


Confira o trailer:


E que o cinema esteja com vocês!


Frozen: Uma Aventura Congelante (2013) on IMDb