12 de janeiro de 2013

Oscar 2013 – Indicações


Na última quinta (10) foram anunciados os indicados ao Oscar 2013, como em todo ano existem decepções e surpresas, certamente após a premiação que ocorrerá em 24 de fevereiro o sentimento será o mesmo. O Oscar reflete mais uma posição política perante um conservadorismo quase ditatorial. Ainda assim não perde seu charme e encantamento. É a primeira vez que comentarei sobre as indicações e entregas do Oscar, O Cinematógrafo ainda não tem 3 meses de vida, mas cá estamos nós humildemente expondo uma opinião sincera e verdadeira que obterá seguidores e oposicionistas. E ainda bem que assim será, pois dessa brisa que se respira a democracia.

Lincoln destaca-se com 12 indicações, entre elas Melhor Filme, Diretor, Ator Principal e Coadjuvante, Atriz Coadjuvante e Roteiro adaptado. Seguido por As Aventuras de Pi com 11 indicações, O Lado Bom da Vida e Os Miseráveis com 8 e Argo com 7 indicações. Abaixo a lista completa:


A categoria de Melhor Filme não teve muitas surpresas, a ausência de Moonrise Kingdom foi notada e a presença de Amour, em minha opinião, foi desnecessária, já que o longa produzido em parceria com Áustria, França e Alemanha é favorito e foi indicada na categoria de Filme estrangeiro e dificilmente levará o prêmio principal. A Hora Mais Escura está sendo taxada de injustiçada por abocanhar menos indicações que o esperado, eu, no entanto, vejo com bons olhos, não quero que o ocorra o mesmo que houve com o fraco Guerra ao Terror, que venceu apenas pelo apelo político em contraste com o momento atual do país, mesmo motivo que não o elevou a grandes indicações. Lincoln substitui o orgulho norte americano, pintando como uma obra prima de Spielberg e atuação lendária de Daniel Day-Lewis no papel do ex-presidente Abraham Lincoln, é o favorito. As Aventuras de Pi também possui grandes chances de levar o prêmio. Apesar de gostar muito de Tarantino e Ben Affleck, acho difícil que levem o prêmio principal, a Academia parece partilhar da mesma opinião.

Melhor Diretor
Michael Haneke ("Amour")
Benh Zeitlin ("Indomável sonhadora")
Ang Lee ("As aventuras de Pi")
Steven Spielberg ("Lincoln")
David O. Russell ("O lado bom da vida")



A categoria de melhor diretor pode consagrar Spielberg com seu terceiro Oscar de melhor diretor. Ang Lee também é favorito. Foi notada a ausência de Kathryn Bigelow que ao lado de Spielberg e Affleck eram considerados favoritos ao prêmio. Eu acreditei que a estatueta já era de Affleck, mas sem uma contradição e injustiça o Oscar não é Oscar. Benh Zeitlin não foi bem visto pela maioria como escolha adequada. Seria mesmo a hora? Tarantino que dirigiu Di Caprio foi outra ausência notada, aliás, esses dois nunca caíram totalmente nas graças da Academia.

Melhor Ator
Daniel Day-Lewis ("Lincoln")
Denzel Washington ("Voo")
Hugh Jackman ("Os miseráveis")
Bradley Cooper ("O lado bom da vida")

Joaquin Phoenix ("O mestre")

Cooper, Washington, Jackman, Day-Lewis e Phoenix

Sem dúvida Daniel Day-Lewis é o grande favorito. Ele é conhecido pelo perfeccionismo e por mergulhar de cabeça em seus personagens. Mostrou isso em Nine e em A Época da Inocência de Scorsese. Surpresa por parte da presença de Joaquin Phoenix, esnobado em outras ocasiões.

Melhor Atriz
Naomi Watts ("O impossível")
Jessica Chastain ("A hora mais escura")
Jennifer Lawrence ("O lado bom da vida")

Emmanuelle Riva ("Amour")
Quvenzhané Wallis ("Indomável sonhadora")

Chastain, Lawrence, Riva, Wallis e Watts
A grande surpresa dessa categoria deu-se pela indicação da mais nova atriz ao prêmio, Quvenzhané Wallis a Indomável Sonhadora surpreendeu a todos, mas o prêmio deve mesmo ficar com Naomi Watts. Marion Cotillard do drama Ferrugem e Osso foi muito especulada, mas o filme é denso e talvez por esse motivo ela tenha ficado de fora. Fiquemos de olho em Jessica Chastain e Jennifer Lawrence, aclamadas pela crítica. Emmanuelle Riva torna-se a atriz mais velha a ser indicada ao prêmio. Um contraste e tanto entre ela e Wallis que somam 76 anos de diferença.

Melhor Ator coadjuvante
Christoph Waltz ("Django livre")
Philip Seymour-Hoffman ("O mestre")
Robert De Niro ("O lado bom da vida")
Tommy Lee Jones ("Lincoln")
Alan Arkin ("Argo")

Javier Bardem
A ausência mais notada por minha parte foi a de Javier Bardem que se destaca como vilão em 007 desde o incrível papel em Onde os Fracos Não Tem Vez tenho acompanhado sua evolução e ele deveria ao menos ter sido incluído na lista. Como foi bem frisado por Emma Watson os concorrentes dessa categoria já foram agraciados com a estatueta, De Niro, curiosamente, é o que possui mais prêmios foi duas vezes vencedor do Oscar, mas sua última premiação foi há mais de trinta anos com Touro Indomável. Waltz que já venceu com a direção de Tarantino em Bastardos Inglórios, disputa com Tommy Lee Jones e quem sabe Alan Arkin, que era um dos favoritos, mas após a reviravolta das indicações e com O Lado Bom da Vida sendo apontado como um dos queridinhos do Oscar de 2013 fica difícil dizer qualquer coisa.

Melhor Atriz coadjuvante
Sally Field ("Lincoln")
Anne Hathaway ("Os miseráveis")
Jacki Weaver ("O lado bom da vida")
Helen Hunt ("The sessions")
Amy Adams ("O mestre")

Anne Hathaway em Os Miseráveis
Anne Hathaway desponta como favorita por sua atuação, que alguns chamam de emocionante, em Os Miseráveis. Isso porque Tom Hooper decidiu que os números musicais de Les Misérables, baseado na obra do genial Victor Hugo, deveriam ser gravadas ao vivo e não em estúdio e sobrepostas às filmagens como é de praxe nos musicais de Hollywood. A canção de Hathaway emocionou alguns e decepcionou outro, como o crítico Rubens Ewald Filho, que disse que ela “não canta, balbucia entre lágrimas”.

Melhor Filme estrangeiro
"Amour" (Áustria)
"No" (Chile)
"War witch" (Canadá)
"O amante da rainha" (Dinamarca)
"Kon-tiki" (Noruega)

Quase tão certo quanto Lincoln irá ser premiado como melhor filme é afirmar que Amour vencerá na categoria de melhor filme estrangeiro. Pena para nós brasileiros que O Palhaço foi eliminado antes da indicação, ficamos com um representante sul-americano No, com Gael García Bernal. O campeão de bilheteria Intocáveis da França, surpreendentemente ficou fora da lista. Ele bateu Ferrugem e Osso na disputa francesa e pintava como favorito à uma vaga na disputa.

Melhor Roteiro original
Michael Haneke ("Amour")
Quentin Tarantino ("Django livre")
John Gatins ("Voo")
Wes Anderson e Roman Coppola ("Moonrise kingdom")
Mark Boal ("A hora mais escura")

Wes Anderson, Roman Coppola e Michael Haneke devem levar, apesar da Academia não ter empatia por Tarantino ainda tenho esperança que Django Livre leve o prêmio.

Melhor Roteiro adaptado
Chris Terrio ("Argo")
Lucy Alibar e Benh Zeitlin ("Indomável sonhadora")
David Magee ("As aventuras de Pi")
Tony Kushner ("Lincoln")
David O. Russell ("O lado bom da vida")

Neste quesito a briga será boa. Irão deixar Pi sem prêmios principais? Lincoln será mesmo o grande vencedor a ponto de levar também o roteiro? E O Lado Bom da Vida com ar de queridinho da “América”? Ainda assim temos Argo totalmente injustiçado e o brilhante Indomável Sonhadora. Está totalmente em aberto, mas tenho uma pequena inclinação para Tony Kushner.

Melhor Animação
"Valente"
"Frankenweenie"
"ParaNorman"
"Piratas pirados!"
"Detona Ralph"

Esta categoria mostrou-se fraca este ano, Madagascar 3 e A Origem dos Guardiões deviam figurar na lista, mas a surpresa boa fica por parte de Frankenweenie de Tim Burton, devido à verdade com que ele guiou esse stop motion, que em suas próprias palavras é a forma de cinema mais próxima da verdadeira arte cinematográfica. Valente não foi lá essas coisas e apesar de ter gostado de Piratas Pirados não creio que mereça levar a estatueta. Eu ficaria extremamente feliz e emocionado se o Burton levasse, mas a briga deve ser entre ParaNorman e Detona Ralph. Abaixo as demais indicações:

Melhor Documentário em longa-metragem
"5 brokencameras"
"The gatekeepers"
"Howtosurvive a plague"
"The invisiblewar"
"Searching for a sugar man"

Melhor Documentário em curta-metragem
"Inocente"
"Kings point"
"Mondaysat Racine"
"Open heart"
"Redemption"

Melhor Fotografia
"Anna Karenina"
"Django livre"
"As aventuras de Pi"
"Lincoln"
"007 – Operação Skyfall"

Melhor Edição
"Argo"
"A vida de Pi"
"Lincoln"
"A hora mais escura"
"O lado bom da vida"

Melhor Trilha sonora original
Dario Marianelli ("Anna Karenina")
Alexandre Desplat ("Argo")
Mychael Danna ("As aventuras de Pi")
John Williams ("Lincoln")
Thomas Newman ("007 – Operação Skyfall")

Melhor Canção original
"Before my time", de "Chasing ice" – J. Ralph (música e letra)
"Everybodyneeds a best friend", de "Ted" – Walter Murphy (música) e Seth MacFarlane (letra)
"Pi'slullaby", de "As aventuras de Pi" – MychaelDanna (música) e BombayJayashri (letra)
"Skyfall", de "007 - Operação Skyfall" – Adele (música e letra)
"Suddenly", de "Os miseráveis" – Claude-Michel Schönberg (música), Herbert Kretzmer (letra) e Alain Boublil (letra)

Melhor Efeitos visuais
"O hobbit: Uma jornada inesperada"
"As aventuras de Pi"
"Os vingadores"
"Prometheus"
"Branca de Neve e o caçador"

Melhor Edição de som
"Argo"
"Django livre"
"As aventuras de Pi"
"A hora mais escura"
"007 – Operação Skyfall"

Melhor Mixagem de som
"Argo"
"Os miseráveis"
"As aventuras de Pi"
"Lincoln"
"007 – Operação Skyfall"

Melhor curta-metragem
"Asad"
"Buzkashi boys"
"Curfew"
"Death of a shadow (doos van eenschaduw)"
"Henry"

Melhor Curta-metragem de animação
"Adam anddog"
"Freshguacamole"
"Head over heels"
"Maggie Simpson in 'The LongestDaycare'"
"Paperman"

Melhor Figurino
"Anna Karenina"
"Os miseráveis"
"Lincoln"
"Espelho, espelho meu"
"Branca de Neve e o caçador"

Melhor Design de produção
"Anna Karenina"
"O hobbit: Uma jornada inesperada"
"Os miseráveis"
"As aventuras de Pi"
"Lincoln"

Melhor Maquiagem e cabelo
"Hitchcock"
"Os miseráveis"
"O hobbit: Uma jornada inesperada"

O Hobbit
O Cavaleiro das Trevas Ressurge de fato não caiu nas graças da Academia e foi completamente esnobado, O Hobbit foi lembrado apenas em prêmios técnicos e o aguardado Hitchcock quase não é lembrado é parece que até no filme que narra alguns momentos de sua vida a Academia faz questão de deixá-lo de fora. Prometheus que prometia nada cumpriu (com o perdão do trocadilho) e tornou-se um engodo ficando de fora da maioria dos prêmios técnicos, mas sua provável continuação é aguardada pelos fãs do gênero. Esperemos as demais premiações e as possíveis reviravoltas até o dia 24 de fevereiro, data da entrega do Oscar, esperando por mais surpresas boas.

Que o cinema esteja com você!