17 de fevereiro de 2013

Valente (2012)


Da mesma forma que elogiei a Disney com sua nova animação, Detona Ralph, comparando-o aos filmes da Pixar pela criatividade, preciso dizer que Valente também pareceu copiar a Disney e criou um filme de "princesa" como segue a tradição do estúdio de Mickey Mouse. Em termos de animação o filme ficou excelente, pela primeira vez utilizaram um recurso na textura do cabelo que o aproxima da realidade, no entanto, o roteiro deixou a desejar e, diga-se de passagem, muito.

Faltou em Valente aquela mensagem adulta de Up e WALL-E, ao passo que essas duas produções foram mescladas para o público infantil e adulto, mas com uma linguagem filosófica que passa despercebida pelas crianças, mas é bem compreendida pelos adultos. O novo filme da Pixar não tem um roteiro tão infantil, mas pecou na falta de uma complexidade fabulosa que faz qualquer um refletir na mensagem que lhe é passada.

Essa é a primeira vez que um filme da Pixar possui uma mulher como protagonista, a princesa Merida e também a primeira vez que visitam os contos de fadas. O roteiro ficou a cargo de Brenda Chapman e Irene Mecchi. Inicialmente a direção também seria de Chapman, mas em 2010 devido a divergências criativas ela foi substituída por Mark Andrews.

Valente ganhou o Globo de Ouro e o BAFTA de melhor animação, batendo filmes como Frankenweenie e Detona Ralph. Também concorre pelo Oscar de melhor animação, além dos dois já citados também concorrem Piratas Pirados e ParaNorman. Acredito que a briga fique entre os dois primeiros, mas com Valente ganhando todas as estatuetas às quais concorre não podemos eleger favoritos. Resta saber o que a Academia está premiando, o belo trabalho de animação realizado pelo longa da Pixar ou conjunto da obra, que convenhamos, Tim Burton e Detona Ralph merecem mais do que Valente.

Confira o trailer:


Que o cinema esteja com vocês!